Estabilização de Aterro e Plataforma EN 361, KM 33+450, Rio Maior

Os trabalhos de prospeção arqueológica sistemática realizados no âmbito da empreitada de Estabilização de Aterro e Plataforma EN361, KM 33+450 (LD), Rio Maior, foram adjudicados à ERA-Arqueologia pela E.P. Estradas de Portugal S.A. e decorreram no dia 28 de Outubro de 2014.

As obras a realizar implicavam a afetação de áreas com potencial arqueológico. Neste sentido, e considerando a proximidade da área afeta à empreitada ao sítio arqueológico Bairradas, enquadrável no período paleolítico, propôs-se, face ao constante no Cadernos de Encargos da Estradas de Portugal, o levantamento da situação de referência com vista à eventual proposta de medidas de minimização adequadas.

Deste modo, foram realizadas ações de prospeção arqueológica no troço da EN361 ao KM 33+450 (LD) e zona envolvente. O local objeto de reabilitação localiza-se numa zona de escoamento natural de águas pluviais, tendo sido esta provavelmente a causa do seu abatimento, uma vez que os aterros ali depositados para a construção da estrada funcionaram ao longo dos anos como uma pequena barragem ao escoamento da água. Analisados os cortes expostos e a envolvente, não se verificou a existência de artefactos ou contextos arqueológicos.

Da análise da situação de referência, do projeto de obra e do terreno, verificou-se que não existiam condicionantes para o processo de reabilitação da estrada, uma vez que os depósitos a serem afetados eram de formação recente (aterros relacionados com a construção da estrada). Neste sentido, não foram propostas medidas de minimização adicionais.