Antropologia Biológica

A equipa de antropologia biológia e de arqueologia da ERA está preparada para desenvolver qualquer tipo de projecto desta área de actuação, quer ao nível de processos relacionados com projectos de obras ou de ordenamento do território, quer em termos de investigação programada. Pela abrangência das intervenções, em termos geográficos e cronológicos, contribuimos para os processos de conhecimento sobre a componente biológica e cultural de populações antigas. 

A observação especializada do esqueleto de um indivíduo permite aferir múltiplos aspectos acerca da sua história de vida, como por exemplo: o seu sexo, a sua idade, os seus hábitos alimentares e de higiene oral, problemas de crescimento ou doenças sofridas. Se esta análise for expandida a uma amostra estatisticamente significativa e representativa então é possível realizar uma abordagem populacional e analisar aspectos, por exemplo, paleodemográficos e paleoepidemiológicos. Através desta análise, problematizam-se questões como as estruturas demográficas de uma população e a frequência com que determinadas doenças a afectaram. Por fim, se compararmos diferentes populações poderemos obter evidências de especificidades relativas a diversas populações, cultural biológica e cronologicamente distintas.

Por outro lado, e complementarmente à análise da vida dos esqueletos das populações passadas, podemos igualmente perceber como os vivos tratavam os seus mortos. Efectivamente, a forma como estes últimos são tratados reflecte as sociedades e os padrões culturais, uma vez que os ritos funerários constituem evidências de gestos rituais que se encontram associados aos sistemas culturais a que se reportam. Tal como os dados paleobiológicos, os dados funerários devem, para além de uma perspectiva individual, ser abordados de uma perspectiva populacional. Desta forma é possível traçar padrões funerários e, subsequentemente, culturais que podem e devem ser comparados entre populações, emergindo, assim, especificidades ou semelhanças entre as diversas populações, cultural, biológica e cronologicamente distintas ou análogas.

Algumas das séries osteológicas humanas exumadas em intervenções da ERA Arqueologia têm vindo a integrar projectos de investigação fundamental. Outras foram e/ou estão em processo de estudo no contexto de teses de mestrado e doutoramento. Os projectos desenvolvidos pela ERA demonstram as virtualidades do nosso modelo de actuação assente na comunhão entre a arqueologia/ antropologia de salvaguarda e arqueologia/ antropologia de investigação, assim como contribuem para o estreitamento dos laços entre a arqueologia/ antropologia empresarial e a arqueologia/antropologia universitária.